sábado, 3 de outubro de 2015

News - Nova Formação dos Vingadores no Universo Cinematográfico da Marvel




TEXTO DE: Matheus R. B. Hentschke

Muito se tem especulado sobre o futuro do Universo Marvel nos cinemas após o final da fase 3, que se encerra com Os Vingadores: Guerra Infinita – Parte 2. Será que Robert Downey Jr. e seu cachê exorbitante se manterão? Será que Chris Evans, intérprete do Capitão América, renovará o seu contrato? Quem sabe outro herói assumirá o manto do Capitão? Falcão ou o Soldado Invernal? Essas perguntas e várias outras pairam na cabeça dos fãs e, em uma entrevista coletiva para divulgação do lançamento para home video de Vingadores: Era de Ultron, Kevin Feige e Jeremy Latcham revelaram algumas pistas sobre essas questões.


Quando perguntado sobre o que virá no U.C.M. após a fase 3 Latcham disse: “Definitivamente é um fim para a versão do time de Vingadores que vimos no primeiro filme. Ninguém sabe exatamente o que virá a acontecer, mas uma pista que nós deixamos em Era de Ultron é de que a equipe estará sempre em desenvolvimento. E uma coisa que nós amamos nos quadrinhos é que a equipe está sempre mudando. Você pode pegar uma revista dos Vingadores de 10 anos atrás e não reconhecer as pessoas na capa, mas as ideias e os ideais que fazem dos Vingadores os Vingadores continuarão a existir. ”

Depois disso, Jeremy complementou: “Não é o fim do Universo Cinematográfico da Marvel, mas eu acredito que, com certeza, é o fim de uma parte dele. Nós ainda estamos tentando decidir quais partes. ” De fato, para o macro gênero de super-heróis não começar a se enfraquecer com o tempo, terão de ocorrer mudanças, visto que aquilo que funcionava no passado, como algo novo e fresco, no futuro poderá mostrar sinais de desgaste e aquele insistente sentimento de “isso já foi feito antes”.

Um bom exemplo disso, em minha opinião, é o que ocorreu com o Tony Stark de Robert Downey Jr. ao longo dos anos. Se em o Homem de Ferro 1 esse personagem se mostrava como algo extremamente cativante e que os espectadores com certeza iriam querer vê-lo por diversas vezes mais, após Os Vingadores, a sensação de que aquele personagem já estava começando a saturar na mente do público se evidenciou e apesar de o carisma permanecer, era notório que Tony Stark não seria mais capaz de carregar sozinho todo aquele universo de heróis. Assim a Marvel, numa atitude acertada, tratou de desenvolver personagens que podiam ser maiores, como o Capitão América que em Os Vingadores não teve grande destaque, mas que, depois de Capitão América: Soldado Invernal, começou a deixar a liderança carismática de Stark para trás e o Gavião Arqueiro que em Era de Ultron cresceu muito como personagem e foi um dos principais do filme.  

Agora, olhando por um viés mais relacionado ao mundo ficcional criado pela Marvel Studios, é interessante a equipe dos Vingadores estar em constante rodízio, já que é exatamente isso que acontece nos quadrinhos e torna o grupo tão dinâmico e carismático. Evidentemente é preciso assinalar a parte em que Latcham se refere a saber quais partes devem sair e quais devem permanecer, pois talvez substituir toda a equipe original dos Vingadores possa ser uma atitude radical demais e levar a uma perda de identidade do grupo. O melhor é mesclar personagens novos com antigos e tornar essa constante mudança nos Maiores Heróis do Mundo em algo sustentável.

Para mim, se fosse para montar um novo grupo de Vingadores pós fase 3, assim seria: Capitão América, ainda sendo o Steve Rogers, Pantera Negra, Capitã Marvel (confira as possíveis candidatas ao papel), Thor, Homem-Aranha e Mulher Aranha, já que a Marvel poderá usar outros personagens do universo do Homem-Aranha devido ao seu recente acordo com a Sony. E você? Qual seria a sua equipe de Vingadores ideal? Deixe seus comentários abaixo.  



Nenhum comentário:

Postar um comentário