quinta-feira, 8 de outubro de 2015

News - Exterminador do Futuro: Gênesis Fracassou, Mas Poderá Ter Continuação




TEXTO DE: Matheus R. B. Hentschke

2015 pode ser considerado o ano dos blockbusters: Os Vingadores: Era de Ultron, Missão Impossível: Nação Secreta, Jurassic World e outros. Apesar de a maioria deles ter sido capaz de garantir uma bilheteria bilionária, isso não representou uma proporcionalidade em relação a qualidade, tendo filmes com números exorbitantes, todavia de méritos duvidosos.

Além disso, houve aqueles blockbusters que não só apresentaram uma qualidade abaixo do esperado, mas como também falharam em conquistar uma bilheteria razoável, como foi o caso de Exterminador do Futuro: Gênesis. Após o fracasso na sua renda doméstica, especulou-se que as vindouras continuações da saga apocalítica tinham sido adiadas por tempo indeterminado, o que parece ser falso.

Dana Goldberg, Chefe Criativa da Skydance, pronunciou-se sobre o caso: “Eu não diria que está em stand-by, mas sim sofrendo reajustes. Nós (da Skydance) estamos realmente felizes com os números da bilheteria internacional. Se nós queríamos ter ido melhor na bilheteria doméstica? Com certeza. Felizmente, vivemos em um mundo onde os números domésticos tinham importância 10 ou 15 anos atrás- eu não estou dizendo que não é importante, pois é- mas nós temos que pensar em um mercado globalizado”. Após isso Goldeberg ainda disse: “Procuraremos informações e pesquisas, faremos um estudo mundial, além de falar com o público sobre o que eles realmente gostaram e sobre aquilo que não funcionou para eles, para que nós possamos colocar a franquia na direção certa”.


Verdade seja dita, Hollwood está com uma desagradável tendência de buscar heróis do passado para fazer continuações e reboots por vezes desnecessários ou redundantes, como no caso de Exterminador do Futuro, que após os filmes 1 e 2 de James Cameron, só decaiu. Um fato que vem a comprovar essa teoria, é que depois de ter protagonizado Exterminador do Futuro: A Salvação, Christian Bale, ator da Trilogia Cavaleiro das Trevas e Psicopata Americano, afirmou que o longa “não deu certo”, fala que nem precisava ser dita, visto que era evidente.

Apesar de A Salvação ter conseguido ser tão sem rumo e ter desvirtuado a essência da série de filmes criadas por Cameron tanto quanto Exterminador do Futuro 3 - A Rebelião das Máquinas, nunca se imaginou que havia mais solo para a franquia cavar e, consequentemente, afundar-se. Exterminador do Futuro: Gênesis comprovou mais uma vez o dito popular: “o que está ruim só pode piorar” e configurou-se como um filme mais sem sentido e mais recheado de referências vazias aos bons tempos da franquia do que A Salvação e A Rebelião das Máquinas juntas.

Em um exercício de imaginação, se Dana Goldberg viesse com essa pesquisa ao CriticPop e eu tivesse a chance de respondê-la, seria por meio de perguntas: como consertar uma franquia em que o principal herói do futuro, John Connor, que motivava todos os acontecimentos da saga, foi transformado no vilão? Mais viagens no tempo para consertar? Quanto ao T-800, interpretado pelo Arnold Schwarzenegger, como torná-lo novamente em um personagem de respeito e não mais a mascote da Sarah Connor em que foi feito durante todo esse novo filme? De fato, infelizmente a franquia só tem um caminho justo a seguir: receber seu merecido e tardio descanso, a fim de sair ainda com alguma dignidade para a história do cinema ou continuar a padecer com continuações infindáveis e redundantes.

E você? Qual a sua opinião? Exterminador do Futuro: Gênesis foi bom ou precisa acabar? Deixe seus comentários abaixo.

  

Nenhum comentário:

Postar um comentário