sábado, 21 de março de 2015

Previsões Oscar 2016 - St. James Place (ou Bridge of Spies)






















TEXTO DE: Guilherme W. Machado

St. James Place é, por enquanto, uma verdadeira incógnita na corrida deste ano: o tipo de 
filme que pode ser um dos principais concorrentes ou ser esnobado (como aconteceu com Invencível, longa de Angelina Jolie, no ano passado). Há, todavia, uma série de bons motivos para tê-lo como forte concorrente em nossas primeiras apostas, sendo entre eles o mais óbvio o nome de Steven Spielberg na direção (que conseguiu indicações importantes até mesmo com o fraco Lincoln).

A trama, sobre a qual ainda não se sabe muito, envolve uma história de espionagem passada na Guerra Fria. No International Movie Database (IMDB) consta a seguinte história: “Um advogado americano é contratado pela CIA, durante a Guerra Fria, para ajudar a resgatar um piloto preso na União Soviética”.

Entre os outros fatores que empolgam na produção, além da direção de Spielberg, estão o roteiro, assinado pelos grandes irmãos Coen (Fargo, Onde os Fracos não têm Vez); a trilha sonora, que marca a primeira vez em 30 anos que um filme de Steven Spielberg não terá a trilha de John Williams, mas sim do célebre Thomas Newman (Skyfall, WALL.E); o elenco, protagonizado pelo amigo de longa data do diretor e duas vezes vencedor do Oscar, Tom Hanks (Forrest Gump, Capitão Phillips); o designer de produção que acaba de vencer o Oscar, Adam Stockhausen (O Grande Hotel Budapeste, 12 Anos de Escravidão); o editor vencedor de três Oscars e parceria constante de Spielberg, Michael Kahn (O Resgate do Soldado Ryan, A Lista de Schindler); e o diretor de fotografia Janusz Kaminski (A Lista de Schindler, Minority Report), duas vezes vencedor do Oscar. Enfim, Spielberg cercou-se de uma equipe vastamente premiada e de – por que não dizer? – “queridinhos da academia”, o que nos leva a crer que filme figurará entre aqueles com maior número de indicações na premiação.


Principais chances de Indicação:

§  Melhor Filme
§  Melhor Diretor [Steven Spielberg]
§  Melhor Ator [Tom Hanks]
§  Melhor Roteiro Original / Adaptado [Joel Coen & Ethan Coen]
§  Melhor Edição [Michael Kahn]
§  Melhor Direção de Fotografia [Janusz Kaminski]
§  Melhor Design de Produção [Adam Stockhausen]
§  Melhor Trilha Sonora [Thomas Newman]



5 comentários:

  1. Nossa Diogenes, que bom que você gostou e elogiou o post, é sempre importante saber o que as pessoas estão achando acerca do conteúdo do blog. Além disso, essa análise do final de Birdman foi tão bem recebida, que nós do CriticPop estamos até pensando em fazer outras postagens sobre finais intrincados de alguns filmes, como Cidade dos Sonhos do Lynch, por exemplo. Se você tiver algum filme que queira aconselhar, é só dizer que nós levaremos em consideração... Valeu Diogenes e não esqueça de continuar acompanhando o CriticPop. Abraço Matheus Hentschke

    ResponderExcluir
  2. Muito interresante e inteligente esse ponto de vista ! Nao tinha entendido , vlw pela ajuda e parabens pela analise

    ResponderExcluir
  3. Ótima síntese. Muito contribuiu com a minha interpretação do final. Gostaria de recomendar que falam isso com outros filmes e deixo aqui a minha proposta para que façam do literalmente intrigante Donnie Darko. Um abraço e parabéns pelo blog!

    ResponderExcluir
  4. Respeitosamente discordo. Especialmente por ver que ele já foi um astro de um mega filme de herói da que gerou 2 continuações. Ele mesmo fala que o filme dele rendeu bilhões.

    ResponderExcluir